espt-br +995591912271 info@iberogeorgia.com

Geórgia completa

0
Precios actualizados para el año 2024
Precios actualizados para el año 2024
Save To Wish List

Adding item to wishlist requires an account

30
2 Traslados, 15 dias 16 noites
Descrição do tour
  • Início no Aeroporto de Tbilisi – final no Aeroporto de Tbilisi, 2 Transferências, 15 dias 16 noites

É uma viagem completa de 13 dias, fazendo turismo cultural e algumas caminhadas leves, conhecendo a natureza e o patrimônio do país.
Itinerário

  • Dia 1 – Traslado do Aeroporto de Tbilisi para a capital
  • Dia 2 – Tbilisi, a capital
  • Dia 3 – Tbilisi-Telavi-Alaverdi-Gremi-Kvareli-Signagui
  • Dia 4 – Signagui – Bodbe – David Gareja – Tbilisi
  • Dia 5 – Tbilisi – Ananuri – Kazbegui – Tbilisi
  • Dia 6 – Tbilisi – Mtskheta – Uplistsikhe – Gori – Kutaisi
  • Dia 7 – Kutaisi-Bagrati-Motsameta-Gelati-Nikortminda
  • Dia 8 – Kutaisi-Promete-Martvili-Mestia
  • Dia 9 – Mestia – Ushguli – Mestia
  • Dia 10 – Mestia-Chalaadi-Hatsvali-Mestia
  • Dia 11 – Mestia-Zugdidi-Batumi
  • Dia 12 – Batumi e arredores
  • Dia 13 – Batumi – Monasterio Ubisa – Bordjomi
  • Dia 14 – Bordjomi – Vardzia-Khertvisi-Rabati-Bordjomi
  • Dia 15 – Bordjomi – Día activo – Tbilisi
  • Dia 16 – Tbilisi la capital 2
  • Dia 17 – Transferência de Tbilisi para o Aeroporto de Tbilisi

Percurso total da viagem 2690KM

Itinerário detalhado

Clique no texto azul para fotos, vídeos e mais informações

Dia 1 – Traslado do Aeroporto de Tbilisi para a capital

Tbilisi

Tiflis (Tbilisi) é a capital da Geórgia. Sua cidade antiga com paralelepípedos reflete uma longa e complicada história, com períodos sob domínio persa e russo. Sua arquitetura diversa abrange as igrejas ortodoxas orientais, edifícios ornamentais art nouveau e estruturas modernistas soviéticas. Sobre ela se ergue Narikala, uma fortaleza reconstruída do século IV, e Kartlis Deda, uma estátua icônica da “Mãe da Geórgia”.

Dia 2 – Tbilisi, a capital

Avenida Rustaveli

É uma avenida principal de Tbilisi desde o início do século XX. Foi construída pelos governadores russos, pois a Geórgia fazia parte do império russo até se libertar dele em 1918, declarando sua independência. A avenida está cheia dos edifícios mais importantes da capital, como o parlamento, a prefeitura, o Museu Estatal, o teatro e a ópera.
Este passeio é o melhor lugar para falar da história recente do país, já que essa avenida sempre foi testemunha dos acontecimentos políticos.

Museu Estatal da Geórgia

Visite o Museu Nacional da Geórgia, fundado em 1852, onde são apresentados os principais achados arqueológicos da Geórgia. Faremos uma visita guiada ao tesouro da Geórgia e ao museu da ocupação soviética, onde, diante do mapa, nos explicam a história soviética da Geórgia e as relações atuais com seus países vizinhos e a política com as regiões ocupadas pela Rússia.

Praça de Metekhi

A visita panorâmica desta praça é o melhor lugar para começar a explorar o centro antigo de Tbilisi. É um lugar pitoresco com uma igreja construída no século XIII e a estátua do fundador da capital, Gorgasali. Daqui, pode-se ver a Fortaleza de Narikala, o Bairro dos Banhos, o Palácio de Darejani, o Parque da Europa e o monte sagrado “Mtatsminda”.

Fortaleza Narikala

“Fortaleza menor” é o nome com o qual os mongóis renomearam uma antiga fortaleza do século IV de onde se pode desfrutar de magníficas vistas panorâmicas sobre Tbilisi e o rio Kura. A fortaleza consiste em duas partes muradas em uma colina íngreme, entre o bairro azeri e o jardim botânico da cidade de Tbilisi. Se as condições climáticas permitirem, subiremos à fortaleza de teleférico que conecta o Parque da Europa à fortaleza.

Abanotubani

O bairro dos banhos – Considera-se como o centro do antigo núcleo de Tbilisi. Como o próprio nome indica, é um lugar cheio de banhos de água sulfurosa, que sai das montanhas muito quentes. O nome da capital “Tbilisi” significa “dos quentes”, que segundo a lenda foi a razão para transferir a capital de Mtskheta no século V.
Vamos passear por esse bairro, descendo da fortaleza pelas escadas, vendo sua cascata, cúpulas, o parque e as magníficas vistas ao redor. Caso estejamos interessados, entraremos em um deles para nos informarmos sobre preços e condições ou até mesmo fazer uma reserva. Costumamos tirar um tempo para tirar fotos e relaxar um pouco.

Anchiskhati

É a igreja mais antiga de Tbilisi, com tantos anos quanto a própria cidade. Até a época dos soviéticos, o culto nunca foi abandonado nela, mesmo na época dos árabes, que em Tbilisi durou do século VII ao século XII, os muçulmanos permitiam que o culto fosse celebrado e onde podiam tocar os sinos. Por essa razão, alguns locais também a chamavam de “A igreja dos sinos”.
No século XVII, a maior parte da igreja foi restaurada e se tornou o local onde permaneceria o ícone de Cristo que, segundo a lenda, foi feito pelo próprio Senhor.
Ela está no caminho quando fazemos a visita à capital. Contaremos mais detalhes sobre sua história e, caso não haja cultos, visitaremos seu interior.

Dia 3 – Tbilisi-Telavi-Alaverdi-Gremi-Kvareli-Signagui

Telavi

Telavi

Um breve passeio pela capital da província de Kakheti, aproveitando as vistas das ruas, fortalezas e edifícios principais desta pequena cidade.

Mosteiro de Alaverdi

Com seus 51 metros de altura, foi a construção mais alta entre os monumentos arquitetônicos medievais georgianos desde o século XI até o século XXI. Foi fundado no século VI por São José Alaverdi, que veio da Assíria. É a catedral principal da região, onde se celebram as festas mais importantes, como a vindima da região do berço do vinho.

Gremi

Fazendo a volta na região Kakhetia, no caminho chama nossa atenção um complexo que em seu tempo de glória foi a residência real. Apesar da destruição por parte dos invasores persas, salvou-se uma torre – refúgio real, uma igreja com frescos peculiares e algumas instalações de luxo que eram oferecidas aos viajantes que faziam essa rota na rota da seda.
Vamos subir algumas escadas para chegar ao pátio da cidadela de onde se desfruta da magnífica vista do vale de Alazani. Aqui falaremos sobre a história desta época.

Adega “Tunel”

Na terra do vinho Kakhetia, há muitas adegas. Entre elas, a maior é da empresa “Gvirabi” (túnel), de onde elaboram e armazenam a maior parte do seu vinho. Fazemos uma visita guiada em um dos túneis escavados nas montanhas do Cáucaso, que anteriormente eram para fins militares. Um guia local nos conta sobre essa empresa e nos leva a um pequeno museu, onde falamos sobre a elaboração de vinho de maneira tradicional georgiana. Após a visita, temos a oportunidade de desfrutar dos sabores dos vinhos dessa empresa.

Dia 4 – Signagui – Bodbe – David Gareja – Tbilisi

Mosteiro de Bodbe

Muito visitada pelos locais, a Catedral de Bodbe foi construída no século IV sobre o túmulo da venerada Santa Nino, responsável por introduzir o cristianismo na Geórgia. O mosteiro de Bodbe foi renovado várias vezes pelos reis georgianos. Em 1924, os bolcheviques fecharam o mosteiro e só em 1991 foi restaurada a vida do mosteiro.

David Gareji

É um conjunto de 22 mosteiros que se estende por 30 quilômetros em um campo semi-desértico. Apesar da estrada ruim, o caminho para o mosteiro principal de Lavra é agradável, pelas mudanças de paisagem. Normalmente visitam-se dois mosteiros, entre eles o principal “Lavra”, fundado pelo próprio padre David Gareji, e outro mosteiro “Udabno”, que foi construído a partir do século IX pelos monges locais. Entre eles, o “Udabno” possui afrescos que datam dos séculos IX-XIII. Atualmente, devido aos problemas políticos e à demarcação da fronteira, “Udabno” não pode ser visitado.

Dia 5 – Tbilisi – Ananuri – Kazbegui – Tbilisi

Ananuri

Na estrada militar encontramos uma das fortalezas mais bonitas da Geórgia, pelo seu entorno e pelas suas muralhas bem conservadas até agora. A fortaleza dos “Eristavis” – os governadores locais, servia para controlar a entrada para a região norte do país.
A fortaleza de Ananuri está rodeada por florestas verdes e abaixo tem um reservatório que lhe dá um panorama magnífico.
Como está ao lado da estrada, faremos uma parada para explorar este destino que vale a pena dedicar uma hora do nosso passeio.

Gergeti

Poderíamos considerar como um ícone do turismo na Geórgia. É uma igreja simples do século XIV, rodeada pelas majestosas montanhas do Grande Cáucaso. Se tivermos sorte e não estiver coberto por nuvens, poderemos desfrutar das vistas do monte “Kazbeg”, que é um dos picos mais altos da Geórgia. Também vale a pena mencionar as vistas da vila “Stepantsminda” (São Estêvão).
A igreja foi construída para guardar as relíquias da igreja ortodoxa e era um mosteiro de monges defensores dessas relíquias.
Falaremos da época da igreja, quando o rei “Giorgi Brdtkinvale” (Jorge o Excelente) libertou a Geórgia dos mongóis e recuperou todos os danos causados por seu reinado cruel.

Dia 6 – Tbilisi – Mtskheta – Uplistsikhe – Gori – Kutaisi

Djvari – Mosteiro da Cruz

Em sua localização estratégica, é vista de todas as partes da antiga capital da Geórgia, Mtskheta. Ao lado de “Djvari”, desfruta-se da magnífica vista de Mtskheta, onde dois rios se unem e aparece uma aldeia rodeada por montanhas.
Uma vez que chegamos lá, vamos desfrutar da vista de Mtskheta onde falaremos sobre as origens de Iveria, o primeiro reino no território de “Kartli”, fundado no século IV a.C. pelos gregos. E depois visitaremos a igreja “Djvari”, que data do século VII e merecidamente está na lista de patrimônio da humanidade da UNESCO.

Svetitskhoveli

Data do século XI e é uma das igrejas mais bonitas e altas do país. Possui um plano de cruz alongada e é adornada com belas esculturas de pedra por fora e por dentro. Segundo a lenda, a túnica de Cristo está sob a nave central, sob um pilar quadrado decorado com afrescos coloridos e esmaecidos da conversão de Kartli. Vários monarcas georgianos estão enterrados aqui.

Uplistsikhe

O castelo de Deus é um dos assentamentos humanos mais antigos de todo o Cáucaso. Desenvolveu-se no início do primeiro milênio a.C., e atingiu seu apogeu por volta de 600 a.C. Uplistsikhe é a principal atração da região de Shida Kartli. Esta antiga cidade troglodita tem algo de sobrenatural. Seus vestígios de habitações esculpidas na rocha dominam o curso do Kurá, na extremidade de um árido maciço.

Museo de Stalin

É um monumento em si mesmo. Uma exposição ao estilo soviético, de diplomas e fotos de Stalin. Pode-se ver seu escritório pessoal, bem como uma cópia de sua máscara mortuária. No exterior encontra-se a casa natal de Stalin, bem como o vagão em que ele viajava para Yalta e Potsdam. Tem o enorme interesse de ser um museu soviético dedicado a Stalin; é um lugar fascinante… e diz mais sobre o estalinismo do que qualquer obra.

Dia 7 – Kutaisi-Bagrati-Motsameta-Gelati-Nikortminda

Catedral de Bagrati

A Catedral da Assunção da Virgem Maria, construída pelo rei Bagrat III no Monte Ukimerion, é o principal ponto de referência de Kutaisi. Desde 1994, a catedral de Bagrati está inscrita na lista do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO. Devido à última reconstrução da catedral, ela foi retirada da lista da UNESCO.

Motsameta

A igreja de Motsameta está situada em um belo local no desfiladeiro do rio Tskaltsitela. A história de sua fundação está ligada aos mártires que foram massacrados por Murvan Kru, que invadiu a Geórgia no ano 736. Os restos sagrados de todos os mártires foram enterrados na destruída igreja da Anunciação.

No século XI, Bagrat III reconstruiu a igreja destruída e voltou a enterrar os mártires desta igreja. Em 1923, esses restos foram novamente salvos das mãos dos bolcheviques, onde hoje se encontram após passar pelo museu de Kutaisi.

A festa de Motsameta é celebrada em 15 de outubro.”

Academia de Gelati

Para muitos visitantes, é o melhor lugar onde se pode apreciar a pintura ortodoxa georgiana. Está completamente cheio de afrescos do século XVI, que foram repintados após os danos causados pelos ataques otomanos. Do século XI, quando a igreja principal foi construída, não restam afrescos, mas foi salvo um mosaico gigante da Virgem Maria com o menino Jesus.
Também é o melhor lugar onde podemos falar sobre a época de ouro da Geórgia, que começou com o rei David IV – O Construtor, e durou até o século XII com sua bisneta, a Rainha Tamara. Vamos comentar características históricas de seu reinado que nos ajudam a desfrutar mais de suas realizações que teremos diante de nós. O complexo tem 3 igrejas, um edifício acadêmico, um campanário e celas dos monges.
A visita pode durar cerca de três a quatro horas e depois tomaríamos um tempo para tirar fotos.

Nikortsminda

Sem dúvida, juntamente com a Academia de Gelati, a igreja Nikortsminda é uma joia da arquitetura e pintura. É uma igreja construída no início do século XI, quando os afrescos eram de grande importância. Está conservada sem grandes mudanças ou reconstruções. Para os amantes das igrejas, esta é uma que não os deixará indiferentes.

Dia 8 – Kutaisi-Promete-Martvili-Mestia

A Caverna de Prometeus

A imponente caverna de Kumistavi, também conhecida como a caverna de Prometeu, é um dos lugares mais visitados da Geórgia. Foi descoberta em 1984 e, embora apenas uma décima parte esteja aberta aos turistas, leva-se aproximadamente uma hora para explorar. Aqui podem ser observadas estalactites, estalagmites, rios e lagos subterrâneos, através de uma bonita caminhada de 1,2 Km em uma atmosfera misteriosa e fresca. Se as condições climáticas permitirem, pode-se fazer uma curta viagem de barco em um rio subterrâneo dentro da caverna.

Cânion Martvili

Os frescos e impressionantes cânions de Martvili costumavam ser um local de banho para a nobre família Dadiani. Agora podem ser visitados para desfrutar de uma atmosfera mágica, algumas cascatas de sonho e, se o nível do rio permitir, faremos um passeio de barco por um bonito rio de cor verde intensa. A beleza do frondoso cânion também pode ser apreciada a pé. Além do passeio de barco, pode-se seguir uma trilha ao longo do cânion que normalmente dura cerca de 15-20 minutos.

Dia 9 – Mestia – Ushguli – Mestia

Ushguli

A fascinante e misteriosa Ushguli é uma comunidade de vilarejos na região de Svaneti situados a 2200 metros acima do nível do mar, tornando-se assim um dos assentamentos humanos mais altos da Europa. Ushguli está situado em um desfiladeiro do Enguri. Existem fragmentos de uma fortaleza do século XII, várias igrejas e mais de trinta antigas torres medievais defensivas. Ushguli está sob a proteção da Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Dia 10 – Mestia-Chalaadi-Hatsvali-Mestia

Glacial Chalaadi

É uma trilha de dificuldade média que pode ser considerada a maneira mais fácil de ver uma geleira na Geórgia. Depois de chegarmos de carro a uma estação hidrelétrica que foi destruída várias vezes por deslizamentos de terra, começamos uma subida leve seguindo o rio Chalaadi até chegar à sua nascente em uma geleira.

Hatsvali

Se as condições climáticas permitirem, subiremos a montanha Hatsvali em um teleférico onde pegaremos outro teleférico que nos levará até o pico de Zuruldi. Desfrutam-se das vistas panorâmicas dos picos mais majestosos do Grande Cáucaso. Há uma cafeteria com um terraço onde é um luxo passar uma hora.

Dia 11 – Mestia-Zugdidi-Batumi

Palácio dos Dadiani

Este palácio histórico, agora museu, foi a residência da influente e poderosa família Dadiani. A residência do soberano foi construída pela primeira vez no século XVII e foi restaurada e ampliada com várias alas ao longo dos séculos. O museu do palácio é um dos mais antigos da Geórgia. David Dadiani fundou um museu em 1839. Hoje em dia, há mais de 40.000 objetos expostos no museu. Entre eles destacam-se o Sudário da Virgem Maria, uma máscara de Napoleão Bonaparte, a espada de Shamil e coleções de pintura europeia e georgiana dos séculos XVIII-XX.

Batumi

É uma cidade costeira muito diferente do resto da Geórgia. A maior parte de seu antigo centro foi construída no final do século XIX, quando o império russo recuperou essa terra dos georgianos, conquistada no século XVI pelos otomanos. Por outro lado, vemos blocos soviéticos construídos para os trabalhadores que iam trabalhar em Batumi e, em terceiro lugar, vemos edifícios modernos, hotéis arranha-céus que contrastam muito com o resto da cidade.
Uma tarde é suficiente para fazer uma visita guiada para conhecer as praças principais da cidade. Há aqueles que tiram um dia livre para relaxar e, se o tempo nos favorecer, podemos tomar sol na praia do mar negro.
Batumi também serve como ponto de partida para conhecer a profundidade da região que se estende dentro das altas montanhas do Cáucaso menor.

Dia 12 – Batumi e arredores

Museu Etnográfico de Batumi

É um museu privado muito interessante que foi criado por um artista georgiano, que por sua vez reuniu todas as peças e dedicou mais de 30 anos de sua vida para criar este pequeno e surpreendente museu com muitas peças que contam o estilo de vida dos habitantes de Adjara de mais de 100 anos atrás.

Dia 13 – Batumi – Monasterio Ubisa – Bordjomi

Mosteiro de Ubisa

O precioso e um pouco místico Mosteiro de Ubisi consiste na igreja de São Jorge fundada no século IX, uma torre de 4 níveis e os restos de uma muralha.
Os principais atrativos de Ubisi são as pinturas murais do século XVI, uma mistura de pintura de estilo georgiano e bizantino.

Bordjomi

É uma estância termal muito agradável, com seu parque e florestas ao redor. No verão, tem muita movimentação, tanto de locais quanto de turistas internacionais. É um lugar favorito das pessoas dos países da ex-União Soviética. É famosa por sua água mineral Borjomi, que poderíamos comparar em sabor com “Vichi Catalan”. Borjomi poderia servir como ponto de partida para conhecer o sul da Geórgia – região de Samtskhe Djavakheti e também, dependendo da temporada, ir à estação de esqui “Bakuriani”.

Dia 14 – Bordjomi – Vardzia-Khertvisi-Rabati-Bordjomi

Vardzia

Vardzia é um mosteiro impressionante e espetacular escavado na rocha. As primeiras cavernas foram criadas na segunda metade do século XII durante o reinado de Giorgi III. Vardzia foi seriamente danificada por vários terremotos que a racharam e expuseram suas entranhas, mas ainda assim é sublime.

Fortaleza Khertvisi

Seu nome vem de “Ertvis” (que une). Sua origem é desconhecida, mas os primeiros registros históricos vêm dos historiadores de Alexandre, o Grande, que vieram conquistar a terra do Cáucaso e encontraram uma defesa local muito forte com essa fortaleza.
Passou pelas mãos de muitos impérios e reinos. Por sua localização estratégica, não era deixada destruída após o saque, mas era reconstruída e fortificada novamente. Por isso, possui diferentes tipos de muralhas de acordo com os séculos.

Fortaleza Akhaltsikhe (Rabat)

Fortaleza “Akhaltsikhe” (Nova fortaleza), foi assim chamada no século IX, quando foi reconstruída uma fortaleza, com um palácio real, onde viviam os familiares dos reis Bagrationi. Foi testemunha de muitas guerras entre georgianos e otomanos e que passava de uma mão para outra, até que o general Paskevich, com um exército de 9 mil soldados, tirou dos otomanos definitivamente.
Durante séculos foi uma cidade onde conviviam georgianos com armênios, turcos, judeus e russos. Por essa mesma razão, no ano de 2012, foi realizada uma reconstrução completa da fortaleza. Apesar de ser um lugar muito bonito e agradável, restam poucas coisas do original, incluindo uma mesquita e uma madrasa. Também conta com um museu de história da região bastante completo. Copy Retry

Dia 15 – Bordjomi – Día activo – Tbilisi

Parque nacional de Borjomi-Kharagauli

Este é o maior parque da Geórgia, pois cobre cerca de 8% do território georgiano total. Atualmente, oito trilhas turísticas estão oficialmente em funcionamento no parque nacional. Variam em comprimento, duração e complexidade.
Existem trilhas bem marcadas de 1, 2 ou 3 dias, através de fabulosas florestas e prados alpinos. Vamos fazer uma caminhada que nos levará cerca de 4-5 horas.

Rafting em Bordjomi

Vamos fazer rafting no maior rio do leste da Geórgia chamado “Mtkvari”, também conhecido como “Kura”. Esta atividade é de pouca dificuldade, o que nos permite, com as explicações e a companhia de um especialista, desfrutar dessa atividade durante uma hora de percurso.

Piscinas sulfurosas en el aire libre

Vamos passar a tarde tranquila em algumas piscinas de água sulfurosa ao ar livre, no final do parque de Borjomi. Trata-se de um complexo de 3 piscinas de águas sulfurosas descobertas pelos militares russos no século XIX, e era o desfrute favorito dos familiares reais russos.

Dia 16 – Tbilisi la capital 2

Trindade de Tbilisi

A Catedral da Santíssima Trindade de Tbilisi, mais conhecida como “Sameba”, é a catedral principal da Igreja Ortodoxa Georgiana e a igreja mais alta e maior da Geórgia. Sua construção é recente, foi realizada entre 1995 e 2004, e é uma síntese dos estilos tradicionais que dominam a arquitetura da igreja georgiana com alguns matizes bizantinos.

Mtatsminda

“Montanha Sagrada” – um parque de lazer nos arredores de Tbilisi que tem um jardim, vários restaurantes com as vistas mais altas de Tbilisi, e a antena de televisão que durante décadas se tornou o símbolo de Tbilisi. Sobe-se em um funicular que passa ao lado da igreja de São David Garejeli.

Museu de carros clássicos

É uma coleção de carros clássicos soviéticos que foram reunidos em um mesmo espaço. Vamos fazer uma excursão com explicações dos carros contando suas histórias e anedotas. Muitos deles foram copiados dos carros alemães, após a segunda guerra mundial.

Imprensa secreta

Vamos visitar uma gráfica clandestina debaixo de uma casa, que foi construída em 1906 pelos revolucionários liderados por Stalin. Durou 3 anos, até que foi descoberta pela polícia russa. Depois, na época soviética foi convertida em um museu que até agora recebe visitantes. Apesar das más lembranças da época, que o país sofreu durante 70 anos, em Tbilisi são reservadas homenagens ao regime como parte da história recente.

Dia 17 – Transferência de Tbilisi para o Aeroporto de Tbilisi

Aeroporto de Tbilisi

Vamos fazer o traslado de/para o aeroporto conforme o horário programado do voo

Orçamento

Servicio de transporte​

Opção mais econômica​
  • Assessoria de viagem​
  • Transporte
  • Guia hispanofalante​
  • Entradas
  • Alojamentos

Serviço em espanhol​

Viagem com guia hispanofalante
  • Assessoria de viagem​
  • Transporte
  • Guia hispanofalante​
  • Entradas
  • Alojamentos

Servicio Turístico​

Tudo reservado pela agência​
  • Assessoria de viagem​
  • Transporte
  • Guia hispanofalante​
  • Entradas
  • Hotéis 3*

Servicio de transporte
2680 1 Pax: 2680€X1=2680
1440 2 Pax: 1440€X2=2880
1020 3 Pax: 1020€X3=3060
820 4 Pax: 820€X4=3280
690 5 Pax: 690€X5=3450
610 6 Pax: 610€X6=3660
550 7 Pax: 550€X7=3850

Viagem com guia
3280 1 Pax: 3280€X1=3280
1860 2 Pax: 1860€X2=3720
1390 3 Pax: 1390€X3=4170
1150 4 Pax: 1150€X4=4600
1010 5 Pax: 1010€X5=5050
910 6 Pax: 910€X6=5460
840 7 Pax: 840€X7=5880

Con hoteles incluidos
3820 1 Pax: 3820€X1=3820
2400 2 Pax: 2400€X2=4800
1930 3 Pax: 1930€X3=5790
1690 4 Pax: 1690€X4=6760
1550 5 Pax: 1550€X5=7750
1450 6 Pax: 1450€X6=8700
1380 7 Pax: 1380€X7=9660


Os preços são indicativos! podem variar conforme a temporada ou por outros fatores.
Preços especiais para grupos grandes e para agências de viagens.

Condiciones especiales para las agencias de viajes

Mapa do percurso

Clique AQUI para ver o mapa do percurso desta viagem

Proceed Booking

¿Necesitas ayuda?